Normal view MARC view ISBD view

A desmaterialização e o efeito do intangível sobre a sustentabilidade do consumo global de materiais

by Vaz, António Manuel Martins .
Publisher: Covilhã : Universidade da Beira Interior, 2018 Description: XXIV, 406 p. : il. ; 30 cm Subject(s): Recursos naturais -- Sustentabilidade
Recursos naturais -- Tendências de consumo -- 1960-2015
Indústria -- Tecnologia e inovação
Design industrial -- Desmaterialização
Economia circular -- Desmaterialização
Online Resources: uBibliorum
Tags from this library: No tags from this library for this title. Log in to add tags.
Item type Current location Call number Copy number Status Date due Barcode
Livro Biblioteca de Ciências Sociais e Humanas
TS-EM-00476 1 Não emprestável 2000001103272

Dissertação apresentada à Universidade da Beira Interior para a obtenção do grau de Doutor em Engenharia e Gestão Industrial, sob a orientação de Devezas, Tessaleno Campos e co-orientação de Silva, Abílio Manuel Pereira da.

Contém referências bibliográficas (p. 355-406) e índice.

A presente investigação pretende esclarecer se a interação multidisciplinar
estabelecida entre as atividades económica, industrial e o consumo global de recursos naturais
são compatíveis com um desenvolvimento sustentável.
Em primeira instância procedeu-se a uma metodologia quantitativa da evolução do
metabolismo global, examinando o consumo de um conjunto de materiais com aplicações
essencialmente industriais entre os anos de 1960 e 2015, com a finalidade de identificar alguma
tendência de desmaterialização/decoupling. Os resultados obtidos não permitem afirmar
perentoriamente que a sociedade está sob o efeito da “desmaterialização” mas entretanto,
ressaltaram algumas tendências que admitem algum grau de otimismo.
Para uma melhor compreensão do tema desenvolveu-se uma abordagem para
quantificar o esforço exigido pelos materiais ao longo do tempo para satisfazer uma
determinada necessidade (IEME – Individual Effort Material Economy), examinando
empiricamente a evolução das tendências quer do consumo dos materiais assim como dos seus
custos associados, a nível global e per capita face ao Produto Interno Bruto (PIB).
Posteriormente, procurou identificar-se qual o impacto dos materiais no meio ambiente
através de uma metodologia comparativa pela sua toxicidade, situação geoestratégica, risco
de oferta, entre outros. Salienta-se que alguns materiais são de extrema relevância podendo
funcionar como um elemento impulsionador ou retardatário para o desenvolvimento
tecnológico.
No quarto capítulo realizou-se um levantamento das empresas a nível mundial com
maior valor de mercado. Estas surgiram nas últimas décadas e difundiram-se de uma forma
transversal por toda a sociedade dando corpo a empresas TIC com uma crescente componente
intangível que aparentemente transportam o seu ADN para outras áreas de atividade. A
digitalização surge como fio condutor de uma linguagem universal e globalizada por toda a
cadeia de valor. Neste clima versátil e interativo, o valor reside com maior incidência na
interoperabilidade entre os produtos e os serviços, o material e o digital.
Neste contexto a indústria reconfigura-se numa nova tecnoesfera alicerçada em
ambientes ciber físicos, denominada como a quarta revolução industrial (Indústria 4.0). A
mudança tecnológica tende a transformar as fábricas digitais em espaços “inteligentes”,
descentralizados e otimizados face à transição de uma produção massificada para uma
customizada e personalizada, com os respetivos benefícios inerentes. Os novos ambientes
proporcionam inovações cada vez mais interativas, complexas e conectadas em que produtos e
serviços online se fundem em inovações híbridas e partilhadas, permitindo estabelecer novas
relações nos produtos como se de um contribuinte se tratasse, criando inclusivamente uma nova identidade.

There are no comments for this item.

Log in to your account to post a comment.

Click on an image to view it in the image viewer

//